Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 26 de Setembro, 2016

A família será sempre um espaço de manifestação de bem-querer e de expressões de ternura. Lamentavelmente algumas pessoas vivem terríveis momentos de violência no seio das famílias.

Frequentemente verificamos que há alunos que estão sujeitos ou presenciam inúmeros episódios de violência doméstica e que, por vezes, o seu comportamento e o seu aproveitamento são condicionados pela mesma.

Toda a coerção física, sexual, psicológica e económica, quando exercida no seio familiar, e de uma forma reiterada, é considerada violência doméstica. Este tipo de criminalidade atinge transversalmente toda a sociedade, não escolhendo rostos nem nomes, sendo no entanto mais notória nas crianças, mulheres, idosas, deficientes ou doentes. Na esmagadora maioria dos casos, este tipo de violência, recai de forma direta sobre as mulheres, mas os filhos, os familiares, os amigos e a sociedade em geral acabam, também, indiretamente, por ser afetados.

As crianças/jovens expostos aos diversos tipos de violência no seio familiar trazem consequências negativas para o seu desenvolvimento, sendo que as mais prejudiciais verificaram-se ao nível psicológico e emocional. As crianças que testemunham a violência entre os pais são as vítimas silenciosas da dinâmica parental, dando origem a consequências profundas. Por vezes, as crianças e os jovens são vítimas esquecidas, permanecendo a convicção de que estas podem, de alguma forma, escapar ao impacto da violência. O vídeo abaixo ajuda a compreender quais são as perceções de uma criança e jovem, que testemunha silenciosamente a violência praticada entre figuras de suporte e vinculação, ao enfrentar uma experiência desta gravidade.

O vídeo retrata história real de Zoe, uma menina de apenas 8 anos que sofreu abuso infantil.

ReMoved– O vídeo mostra uma realidade que poucos conhecem sobre uma criança que vive com a violência doméstica do pai e uma mãe que não sabia o que fazer. Após as autoridades a retirarem da família, ela foi separada do seu irmãozinho, adotada por uma família, que teve muitas dificuldades devido aos traumas da menina. Esta curta metragem, produzido por Nathanael Matanick, foi premiada e é partilhada mundialmente para que as pessoas se inteirem da realidade do abuso infantil e tenham esperança no processo de adoção.

Esta é a realidade de muitas crianças nos orfanatos. Elas não sabem como lidar com a violência que sofreram, e como a mãe que estava totalmente infiltrada no círculo vicioso da violência também não estava habilitada para cuidar dos filhos, elas são retiradas das famílias para uma segunda chance de vida.

Remember My Story – ReMoved Part 2

Read Full Post »